Apresentação

A cultura científica tem um peso cada vez maior no mundo contemporâneo. Sua importância decorre do impacto de suas aplicações em todas as esferas sociais e de crescente papel na orientação de políticas públicas em áreas como Saúde, Meio Ambiente, Tecnologias ou Economia. A transferência de conceitos, linguagens e teorias para a vida cotidiana contribui, como nunca antes na história humana, na constituição da cultura popular. É difícil explicar a centralidade social, adquirida por desafios como as alterações climáticas sem compreender a importância da transferência de cultura científica a cultura popular e as interações que ocorrem entre os dois campos.

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, em sua sigla em Inglês), construiu uma base científica rigorosa e consensuada para fundamentar a elaboração de políticas realistas e efetivas que respondam eficazmente aos riscos climáticos. Neste momento, a principal fonte de incerteza não está nas Ciências do clima, mas na leitura social, econômica e política feita sobre à ameaça das mudanças climáticas. Daí surge à importância do que chamamos de "fator social".

O "fator social", ou seja, a maneira como as pessoas percebem e avaliam as mudanças climáticas é e será fundamental para efetivar as ações de resposta. Por um lado, a pressão da opinião pública exerce influência sobre os tomadores de decisão para adotar políticas de resposta mais contundente; por outro, influencia a disposição pessoal de aceitar e adotar mudanças significativas na vida cotidiana, tais como as relacionadas com o modelo de energia com base em combustíveis fósseis.

O projeto RESCLIMA, sobre “A relação entre ciência e cultura popular nas representações sociais das mudanças climáticas: contribuições para a educação e comunicação sobre riscos climáticos”, explora a lógica complexa que preside a construção do conhecimento popular sobre as mudanças climáticas e o papel que cultura científica desempenha neste processo. RESCLIMA responde à necessidade de ampliar o conhecimento sobre o "fator social" em relação às mudanças climáticas para sua aplicação no planejamento de políticas, programas e elaboração de recursos educacionais e de comunicação sobre esta problemática e, em particular, em relação a crise sócio-ambiental e a crise ambiental em geral.

Este site, como um espaço de divulgação, pretende dar conhecimento sobre o projeto e os resultados mais importantes obtidos desde as primeiras fases do seu desenvolvimento, bem como gerar uma informação multi-direcional entre pesquisadores deste ou de campos afins, e com a sociedade em geral.